Novidades

Novidades, eventos e notícias ligados à rotina do colégio. Siga nossas redes sociais pra saber de tudo em tempo real.

Médicos falam sobre as mudanças impostas pelo “novo normal” nas escolas

CFC está pronto para receber os alunos quando o Governo de Pernambuco autorizar a reabertura das unidades particulares



A 3ª edição da CFCTv, que já está no ar no IGTv do Instagram e no canal do colégio no Youtube, exibe uma roda de conversa entre a Coordenadora Geral e a Gerente de Marketing do CFC, Alessandra Medeiros e Mônica Duarte, respectivamente, o infectologista Filipe Prohaska e a pediatra intensivista Anuska Lins, pais de alunos do CFC. O programa foi dividido em três blocos para tratar dos processos que compõem o protocolo de volta às aulas presenciais.

No primeiro bloco do programa, os quatro conversaram sobre o entendimento dos pais a respeito do retorno dos filhos à escola. “Há cerca de um mês, aplicamos um questionário para identificar a opinião dos pais em relação a isso, e 66% deles afirmaram que mandariam seus filhos de volta às aulas presenciais”, informa Mônica. Mãe de dois alunos do CFC, a pediatra Anuska Lins diz que, assim que o governo autorizar, eles voltam para o convívio dos amigos e professores. “Tenho um filho com 17 e uma filha com 6 anos e eles vão, sim, retornar, porque tenho extrema confiança no esforço que o colégio está fazendo para minimizar o risco de contágio no ambiente escolar.

O infectologista Filipe Prohaska, pai de uma aluna do 1º Ano do Fundamental, ratifica o que diz a colega: “A volta à escola vai provocar um impacto muito positivo na vida dos nossos filhos. Acredito que teremos outras pandemias no futuro e eles já saberão como enfrentar esse enorme desafio”, destaca o médico. Ele diz que este período de sofrimento também é de crescimento. Já em relação às crianças e adolescentes que são portadores de doenças crônicas, a pediatra sugere que os pais conversem antes com o médico que já acompanha o aluno.

No segundo bloco do programa, os médicos explicaram que este é um processo coletivo, de que todos têm que participar. “O novo normal não é uma exclusividade da escola e não adianta se preocupar e cuidar apenas de uma barreira de proteção. É preciso que saibamos que todos os locais aonde vamos são ambientes carregados de fatores de risco”, salienta Prohaska. Ele lembrou também que o acesso ao interior da escola deve ser reduzido e os pais precisarão colaborar para que não haja aglomerações, sobretudo nos horários de chegada e saída dos filhos do colégio.

Quanto ao deslocamento de professores, alunos e colaboradores, é necessária muita atenção às três principais barreiras de proteção: o distanciamento social, o uso de máscara e a higienização correta das mãos. “Em 20 segundos, conseguimos limpar a palma e o dorso das mãos, o pulso, entre os dedos e as pontas dos dedos”, ensina o infectologista. “Esta é uma fase de transformação que precisamos vencer e reconhecer que fazíamos muita coisa de forma errada. Algumas medidas serão perenes”, prevê o infectologista.

No terceiro e último bloco do programa, o grupo destacou a estrutura dos cinco prédios do CFC. Junto com os arquitetos Suzana Gueiros e Pedro Selva, o médico participou das decisões estratégicas para redesenhar os ambientes do colégio: salas de aula, sinalização, reformas, funcionamento do refeitório, biblioteca, sala de artes, parque, quadras etc.

  • Ligue agora
  • Facebook CFC
  • YouTube CFC
  • Instagram - CFC

Av. Santos Dumont, 1181, Rosarinho. Recife - PE • CEP 52041-060

© Colégio Fazer Crescer 2018. Todos os direitos reservados.